Seguro internacional de cargas: por que contratar?

O processo de compra e venda de mercadorias no exterior é bastante complexo e sujeito a uma série de riscos. Entre os mais comuns podemos citar a perda ou roubo dos produtos e acidentes que podem acontecer durante o transporte.  Por isso, é muito importante que as empresas se protejam contra possíveis danos. Uma medida que ajuda a reduzir esse tipo de problema é a contratação de um seguro internacional de cargas.

No Brasil, especialmente, essa ação é extremamente importante. Segundo reportagem da revista Época que cita um estudo realizado pelo comitê de transporte de cargas do Reino Unido, o país é o 60 mais perigoso do mundo quando o assunto é transporte de carga. Perde apenas para regiões conflagradas e em guerra, como Síria, Líbia, Iêmen, Afeganistão e Sudão do Sul.

O que é um seguro internacional de cargas?

O seguro de cargas assegura a indenização dos prejuízos caso o produto importado ou exportado seja extraviado durante o transporte. A apólice garante o ressarcimento em casos de perdas ou danos materiais sofridos pela mercadoria durante todo o seu trajeto, desde a origem até o destino final. Ela cobre também o frete, impostos e outros tipos de despesas, de acordo com o contrato de importação e exportação.

Com relação ao tipo de modal, o seguro aplica-se a bens transportados em viagens aquaviárias, terrestres ou aéreas. Há exceções com relação a certos tipos de produtos e a países localizados em regiões de conflito (como Irã, Iraque, Zimbábue, Afeganistão, entre outros), onde a apólice não é válida.

Os contratos devem seguir as especificações dos chamados Incoterms, que são as cláusulas contratuais aplicadas nas operações internacionais de compra e venda de mercadorias. Eles definem os direitos e obrigações do importador e exportador em negociações com essas características.

O que é preciso para contratar um seguro de cargas

Como em todo tipo de contrato, para fazer um seguro internacional de cargas, as empresas precisam fornecer algumas informações e separar documentos relativos à transação. O descritivo da mercadoria é uma das etapas. Nele, devem constar os pesos bruto e líquido dos bens, a nomenclatura comercial e técnica, o tipo de embalagem e o número de volumes.

Além disso, é necessário informar o valor da mercadoria, os locais de embarque e desembarque, os riscos a serem cobertos, os veículos usados no transporte, entre outros dados. Por causa de toda a complexidade do processo, é recomendado pesquisar muito bem as seguradoras antes de fechar o contrato, observando aspectos como experiência no mercado e reputação. Assim, sua empresa estará tranquila caso algum imprevisto aconteça durante o transporte da carga entre o local de embarque e o destino final.

Outro ponto importante é contar com o apoio de uma empresa especializada neste tipo de trabalho. A Ativo atua há duas décadas no setor de comércio exterior e oferece aos seus clientes um portfólio completo de serviços para quem deseja vender ou comprar produtos no mercado internacional, entre eles o seguro internacional de cargas. Nossa equipe é formada por especialistas aptos a auxiliar a sua empresa em cada particularidade do seguro. Para mais informações, entre em contato conosco.